Espuma de Limpeza Facial Renew Clean – Avon

Um momento chatinho da vida é o de tirar a make, principalmente se rolou aquele olho mais pesado, um danado de rímel que vc quase perde o olho de tanto esfregar e ele não sai por nada…chega dá um arrependimento de ter usado tanto produto né?!! rsrs… Tinha muita dificuldade de encontrar um demaquilante que limpasse de verdade o rosto todo. A coisa que mais ouvia eram pessoas falando de tal demaquilante que era fantástico, mas só servia pro rosto, o olho não tirava direito a make aí pra mim não rola. Praticidade, please!!!

O produto que mais funcionou pra mim foi uma espuma de limpeza da Avon, só que ela tinha saído de linha para o meu desespero rsrs.. Até que descobri que eles têm uma outra linha chamada Renew Clean. Tem quatro  produtos na linha: gel de limpeza, esfoliante,  máscara de limpeza  e a minha amada espuma de limpeza.        

Segundo a marca a espuma de limpeza “limpa a pele suavemente sem reduzir a sua hidratação natural. Deixa a pele limpa e tonificada”. Realmente quando uso sinto exatamente essa sensação de limpeza, sem sentir que a pele está seca. Sinto que grande parte da maquiagem saiu, inclusive o olho que no outro dia não encontro resquícios pretos em baixo dos olhos (o bom e velho Panda rsrs). Para limpar mais ainda, eu sempre uso depois de qualquer demaquilante o meu sabonete de rosto pois acho que ajuda a tirar algum resto de maquiagem que possa ter ficado ali.

A espuma de limpeza está custando no site da marca R$29,99. Só que a Avon vive tendo umas promoções e minha mãe disse que comprou por R$21,99. Então fiquem de olho 😉

Beijos

Clarinha                                                                                                                                                                                                                                                                     

Lugares para comer em São Paulo – 2

Se tem uma coisa maravilhosa nessa vida é comer bem né gente?!! E São Paulo continua sendo um dos melhores lugares para se fazer isso, então resolvi reunir os restaurantes que fui na última vez que estive lá 😉

Sempre que vou em Sampa chego com uma lista de lugares que quero conhecer e saio com uma lista maior ainda rsrs.. Dessa vez minha lista ganhou um reforço especial de Ju, minha amiga que vai muito na cidade e me levou em lugares maravilhosos!

Basta me conhecer um pouquinho para saber que amo hambúrguer gourmet e fui em duas hamburguerias maravilhosas!

A primeira foi o Cabana Burguer, que fica na Oscar Freire, em um ambiente muito charmoso, com tijolinhos, gambiarras, madeira, plantas e referências industriais também, do jeito que adoro. Achei o hambúrguer de lá delicioso e leve. Lá você tem a opção de pedir todos os hambúrgueres com uma carne ou duas. Eu pedi com uma porque não estava com tanta fome assim e escolhi o Bacon Blast, custou R$21,00 e fiquei bem satisfeita com o sabor e preço.

O outro foi o Bullguer, fui do da Vila Madalena. Estavámos com mais fome, então rolou não apenas o hambúrguer como também batata e sobremesa. Não consegui lembrar qual foi o hambúrguer que eu pedi, mas amei também e os preços variam de R$18,00 A R$24,00. A batata deles é deliciosa, ela é temperada com páprica. De sobremesa fomos do sorvete soft cream + topping da vez, que foi uma calda mara de chocolate. 

Nem só de hambúrguer vive o homem não é mesmo?! Se bem que eu viveria de buenas rsrs… Fui no famoso Nattu provar a comida orgânica e natural de lá. Pedi uma massa natureba sem glúten com camarão. O que acontece é que eu nunca tinha comido uma massa assim, então estranhei, achei meio sem gosto, sem sal. Só que tenho certeza que o problema é o meu paladar infantil, que não está acostumado porque todo mundo ama a comida de lá rsrs.. Então, provem e me contem o que acharam 😉

De uma massa natureba vamos para uma gordinha do jeito que eu gosto! Tinha um tempão que eu não comia um Carbonara e amei muito o do Serafina. Na foto já tinha super comido então a cara não está boa, mas o sabor garanto que é excelente. O ambiente também é lindo! O que fui fica na Alameda Lorena. 

O Tea Connection foi outro lugar que fui com uma proposta de comida mais natural. Pedi um salmão acompanhado de risoto de arroz negro com gorgonzola e salada de rúcula com cogumelos, tomates e nozes. Comida gostosa, mas o que mais ganhou o meu coração foi o Iced Tea de lá. Eles tem um cardápio cheios desses chás gelados, com uma pegada de smoothies e eu nunca tomei nada igual. Vale demais provar esses chás!

*Não achei foto do meu chá, então peguei essa foto do insta deles.

O Spot é um restaurante bem badalado em SP e foi o prato mais caro que comi nessa vez que fui na cidade. No cardápio tinham algumas outras opções, mas lá eles trabalham com pratos do dia, que são servidos apenas naquele dia específico por uma questão de organização da cozinha. Nunca tinha ido em um restaurante assim porque na minha vida prato do dia significa prato mais barato rsrs… Então das opções que saiam naquele dia, eu escolhi o polvo grelhado com batatas ao murro. O preço foi salgado, mas o prato delicioso e o ambiente também gostei bastante. Fui no que fica na Paulista.

As fotos das fachadas dos restaurantes peguei da internet e as das comidas foram minhas 😉

Se tiverem dicas de restaurantes em SP me mandem, me digam se conhecem esses também e o que acham deles.

Beijão

Clarinha

Tendências: Capuz e Moletom

Com a força do universo esportivo na moda, o capuz e o moletom ganharam espaço cativo no street style e nas passarelas internacionais. Eles estão sendo usados como peças principais do look ou como um toque esportivo dentro de universos bem distintos como o da alfaiataria e dos casacos sobretudos, consideradas peças bastante elegância do mundo da moda. Com o frio que já está rolando em diversos países, o moletom com cara de ‘roupa de casa’ ganhou o coração das mais fashionistas que fazem misturas interessantíssimas com ele. O capuz que era apenas um complemento da peça, agora é parte fundamental para a composição desse look moderno, estando presentes não apenas nos moletons, mas também em outras peças. Kendall Jenner é uma das campeãs em usar essa tendência com estilo e ela vai aparecer bastante aqui nesse post com inspirações maras de looks!!

O moletom com capuz pode vir em uma modelagem maxi, sendo usado como um vestido e uma bota over the knee nos pés, por exemplo, ou pode vir acompanhado de um blazer. Nas cidades quentes, o capuz pode vir em uma peça sem mangas, mas sem deixar de trazer a força que esse adereço dá ao look. Esse que estou na foto mesmo é sem manga, mas como eu estava em São Paulo usei com uma jaqueta de couro. Ou seja, é possível sim usar essa tendência em cidades quentes como Salvador. Aí quando a gente sai das altas para as baixas temperaturas, podemos brincar à vontade com as sobreposições de peças 😉 

Unlimited Double Touch – Kiko Milano

Nessa minha última ida a SP tinha um lugar que eu estava ansiosa para ir!! A Kiko Milano foi a marca que eu mais consumi quando fiz intercâmbio e lá encontrei o batom da minha vida. Assim que soube que a marca abriria uma loja em Sampa fiquei na expectativa desse reencontro e de achar a minha tão amada cor que nunca ví em outra loja. O Unlimited Double Touch está com uma embalagem fina (cara de rica real!!), diferente do que era rsrs.. E pra minha tristeza o precinho no Brasil é bem maior do que o de fora. Aqui ele custa R$75,90 e na Europa 8,95 Euros (lágrimas eternas!!).

Vamos falar do lado bom! Achei a minha cor musa que é a 103 Natural Rose, um nude com fundo rosa queimado. Não sei vocês, mas na minha pele o nude, nude não cai bem. Fica parecendo que estou doente porque o meu tom de pele já é amarelado, então esse tom ficou super do meu agrado.

Ele é um batom que não transfere nada e dura que é uma beleza. Tento tirar com demaquilante e ele não sai nem por decreto rsrs… O Unlimited Double Touch tem dois lados: um que é o do pigmento, que eles chamam de ‘base colour’ e o outro lado é um gloss transparente, o ‘top coat’. O lado da cor é bem fácil de passar, fica cremoso no início, mas depois vai ficando matte, só que é um matte ‘grudento’ na boca rsrs.. meio esquisito. Você tem a opção de usar apenas esse lado ou colocar o gloss transparente que dá um glow lindo, um efeito molhado (mais atual impossível!). E olhe que eu sou muito mais de batons com acabamento matte, mas realmente o top coat deixa ele um bapho pessoalmente!

p.s. Por causa da luz lateral, na foto 2 parece que tem uma parte meio borrada, mas não está não (ainda estou com o batom aqui e está tudo certo rsrs..). Dessa vez a foto foi de celular mesmo, então vamos perdoar rsrs..

São 24 cores dessa linha no total e a Kiko promete uma duração de até 8 horas dessa belezura na boca. A loja que fui em SP fica no Shopping Pátio Paulista, mas tem outra no Shopping Pátio Higienópolis. A previsão é que a marca inaugure sete novas unidades ainda nesse ano. Dedos cruzados para uma das cidades ser Salvador!!

E vocês, conhecem a Kiko? Usam alguma coisa da marca?

Beijão

Clarinha

Minha primeira vez no SPFW

 

Já falei sobre os desfiles e tendências do SPFW e agora vou falar um pouco sobre como foram esses dias de evento e mostrar também os looks que usei. Recebi algumas mensagens com dúvidas com relação ao evento, então achei bacana compartilhar com vocês um pouco de como foi a minha primeira experiência lá. 

Uma das dúvidas mais frequentes foi com relação ao acesso. O SPFW é feito apenas para convidados, então para acessar a Bienal (onde acontece o evento no Parque Ibirapuera) você precisa de um convite ou credencial. O convite de um patrocinador, por exemplo, vai te dar acesso aos corredores do evento, ao lounge dele (se ele tiver feito) e a todos lounges que são abertos ao público (têm alguns que são apenas para convidados). Um convite para o evento não te dá direito a ver um desfile! Cada marca tem um convite para o seu desfile e só entra nele as pessoas que foram convidadas por ela. Se você tiver o convite da marca, lógico que no dia do desfile você vai ter livre acesso à Bienal e vai poder ficar por lá o tempo que quiser.

Os convites para o desfiles podem ser conseguidos com as próprias marcas, com as assessorias de imprensa ou com outras marcas que estejam fazendo parceria com aquele estilista ou patrocinando de alguma forma o desfile. Têm algumas pessoas que ficam na porta da sala do desfile para ver se vai rolar um convite extra ou até perguntando para quem está na fila se tem convite sobrando (isso aconteceu muito no desfile da LAB). Não sei se isso dá certo (não ví ninguém conseguindo), mas tem gente que tenta.

Quem não tem acesso aos desfiles, pode aproveitar os lounges abertos ao público que tem atividades como shows, bate-papos, exposição de produtos e outras ações que as marcas fazem no evento. Outro lugar bem movimentado é a porta. Fiquei impressionada com a quantidade de pessoas sem convite que vão lá pra porta da Bienal. Percebi que muitas vão pra tentar convite, mas também esse é um lugar estratégico para quem quer ser fotografada. Muitos sites contratam fotógrafos para fazer o famoso street style e pegar looks bacanas para eles publicarem. 

Outra curiosidade frequente foi com relação as pessoas famosas e blogueiras. Realmente tem muita gente famosa e influente no meio da moda circulando por lá. No caso das mais famosas como Sabrina Sato, Camila Coelho, Thássia Naves, Lala Rudge, elas chegam apenas para o desfile e já entram direto. Mas muitas outras são vistas circulando por lá e ficam bem acessíveis pra quem quiser falar, tirar foto, enfim. Assim como as jornalistas de moda da Vogue, Glamour, pessoal que faz a cobertura do canal GNT, inclusive Thaynara OG (ela estava participando da cobertura do GNT) era a pessoa que eu mais me batia lá rsrs… Mas no caso delas, geralmente estão na correria porque precisam gerar conteúdos para diversas plataformas.

Com Ju, minha companheira de SPFW

A minha experiência pessoal no evento foi muito melhor do que eu esperava. Decidi meio em cima da hora com uma amiga de ir, então foi bem corrido e não estava tudo 100% certo. Só que as coisas fluíram de uma forma incrível e conseguimos aproveitar muito!! Fui no desfiles da PatBo, Lolitta, LAB, Juliana Jabour, Apartamento 03, Isabela Capeto, Memo, Lino Vilaventura, João Pimenta, Cotton Project, entre outros… foi realmente uma maratona de desfiles e de aprendizados. Como fomos em muitos desfiles, o que mais aproveitamos foi isso, mas como eu falei também existem outras formas de aproveitar o evento. Tivemos uma oportunidade incrível com o SEBRAE de acessar coisas que jamais imaginaria ter a oportunidade de ir como o backstage e conversar com a galera que organiza o evento. Foi sensacional!!

No backstage

Agora vamos aos looks!!

Camisa: Renner | Pantacourt: Zara | Bota: Miti Shoes | Óculos: Zara | Bolsa: Renner

No primeiro dia escolhi uma camisa branca daquelas que toda mulher deve ter no guarda-roupa. Ela tem uma manga linda (vou até fazer um look pro blog qualquer dia pra mostrar essa manga poder), mas como estava quente, resolvi usar puxadinha pra cima. Coloquei essa pantacourt metalizada, que é meu xodó com essa bota de verniz para trazer mais informação de moda pra produção. A bolsa foi essa rosinha, bem fácil de combinar com vários looks, que não quero tirar do corpo. 

Blusa: Boah | Jaqueta: Zara | Saia: Renner | Tênis: Zara | Bolsa: Renner

O looks dois foi conforto puro! Usei uma saia midi metalizada com uma blusinha branca mais fininha e uma jaqueta jeans, que tem um corte lindo. Nos pés a maravilhosidade de passar um dia corrido de tênis e a bolsa foi essa estruturada de palhinha.

Boné: Yankees | Blusa: Renner | Calça: Zara | Parka: Renner | Scarpin: Arezzo 

O terceiro look foi o que mais ouvi elogios de vocês rsrs… Usei meu boné que eu tanto queria com uma camisetinha de veludo, uma parka militar, calça boyfriend, scarpin e a bolsinha rosa do primeiro look. Achei que a mistura do esportivo com uns toques mais femininos e arrumados deu muito certo.

Blusa: Forever 21 | Colete: Riachuelo | Saia: Anamac | Bota: Miti Shoes | Meia: Scala

No quarto look, usei a minha blusinha com essa manga de caimento fluído (que queimei :/ ) com um colete de alfaiataria, saia xadrez cintura alta e a minha amada combinação meia aparecendo + bota.

Body: Iara | Saia: Pull&Bear | Jaqueta: Forever 21 | Bota: Arezzo | Bolsa: Zara

Para finalizar usei esse body/maiô muso, que tem uma choker, com uma saia de couro (fake), meia arrastão, jaqueta jeans com uma modelagem mais ampla, uma bota sem salto e essa bolsa estruturada pretinha.

Tentei falar sobre tudo o que me perguntaram, mas se quiserem saber de mais alguma coisa é só perguntar 😉

Beijão

Clarinha

Jaqueta bomber + transparência + top de renda = ♥

Sabe quando você monta um look que no final bate um orgulhinho de tão sua cara que ele ficou?!! rsrs.. Foi assim com esse. Trouxe nele várias tendências de moda, que ganharam o meu coração e achei que juntas formaram uma produção estilosa e confortável.

Essa jaqueta bomber dourada foi um amorzinho à primeira vista, mas na prática percebi que ela pesava em alguns looks que eu vestida. Queria fazer uma produção com ela que não fosse óbvia e nem com um ar de ‘Wow! Que pessoa arrumada’. Apesar dela ser uma bomber, que é uma modelagem mais esportiva, a cor traz um ar noite bem forte pra ela. Queria transformar o douradão em algo mais cool, mais esporte. Para trazer essa informalidade, trouxe a tendência (que já falamos aqui) dos tops e sutiãs que são feitos para aparecer, como é o caso desse de renda mais larguinho, usado com uma camisa transparente. Falei no post das principais tendências desse SPFW, que a transparência segue com tudo e eu sou dessas que a usa tanto para praia, como looks mais esportivos e até pra noite. Essa é uma peça bem versátil, que acho válida ter no armário pra fazer composições fora da caixinha.

Queria aproveitar a transparência da camisa para trazer um ar mais interessante não apenas na parte de cima com o top de renda, mas também na inferior porque ela iria sobrepor outra peça. A escolha foi um short cintura alta, bem antigo no meu armário, que tem uma estampa meio boho. Como a estampa não é colorida, ela não brigou com o verde musgo do camisão, que na verdade acabou dando um toque bem especial pra ela. Seguindo a linha conforto, usei esse tênis mara, que contei no stories que comprei por R$39,00 na promoção da Zara (ele era uns R$200,00). Amo a combinação de tons e materiais dele!! E como o look já tinha uma quantidade bacana de informação, fui de uma chocker pretinha com detalhes dourados e um anel duplo dourado.

Fotos: Raoni Libório (@raoniliborio) | 1.2 Imagem (@umpontodoisimagem)

Camisa: Zara | Bomber: Lojinha no centro de SP (não lembro o nome) | Top: Primark | Short: Alane’s | Tênis: Zara | Óculos: Zara | Bolsa: Zara | Chocker: Trudys | Anéis: Mais Bonita

Curtiram esse look?

Beijão

Clarinha

Tendências Outono / Inverno 2017 – SPFW N43

Olhei foto por foto de cada desfile que rolou nesse SPFW para detectar todas as tendências pra esse outono-inverno 2017. Já tinha conseguido perceber várias pelos desfiles que fui e pela minha observação do que foi desfilado nas semanas de moda internacionais, mas me surpreendi com algumas coisas. Acabou que esse manual já serviu muito pra mim também 😉 Então vamos logo ao assunto!

A bendita BOTA BRANCA, que já foi taxada de bota “paquita”, “Joelma” foi requisitadíssima na passarela (tá, meu bem!? rsrs…) e quem ainda não engoliu, vai ter que engolir porque ela realmente agregou e muito nas produções.

Os BABADOS estão com tudo e apareceram em saias, blusas, mangas de camisas, calças, trazendo balanço e leveza até para as peças com o mood mais esportivo como é o caso dos moletons.

E por falar nos MOLETONS, eles foram as apostas de diversas marcas, que brincaram com cores e detalhes para deixar essa antiga peça com uma cara bem atual.

O VELUDO veio mais deuso do que nunca!! O tecido traz um ar especial pro look e foi usado com muito bom gosto pelas marcas, que mostraram que ele é a cara do inverno e continua com força.

As POCHETES de diferentes estilos também caíram nas graças dos estilistas e entraram em looks esportivos e também nos mais ‘mulherzinha’.

A verdade é que o mood esportivo, mais despojado e o OVERSIZED (a modelagem mais ampla) estão dominando geral e a cada dia vejo como as mulheres estão abrindo a cabeça para essas tendências.

Uma das coisas que mais ví nas passarelas foram as MEIAS APARENTES. Você que só usa meia soquete, deixa eu te contar que uma maia alta traz uma informação de moda mara pra produção!!

Pensou que a meia aparente ia rolar só com bota ou tênis? As SANDÁLIAS COM MEIAS foi outra aposta certeira de várias marcas.

Fiquei boba com o tanto que a TRANSPARÊNCIA apareceu, gente. Ela esteve em praticamente todos os desfiles como protagonista da roupa ou em um detalhe que faz toda a diferença. 

O querido BONÉ, que foi tema recentemente de post aqui no blog, também teve super o seu lugar ao sol. A PatBo inclusive trouxe ele em materiais que foram muito usados como o moletom e veludo e ficou uma coisa de lindo!

A JAQUETA BOMBER, que já se firmou no coração de geral, apareceu linda e em diferentes materiais e cores. Assim só aumenta a vontade de ter várias né?!!

Uma surpresa pra mim foi a permanência das ESTRELAS. Elas estavam com tudo e achei que iam dar uma caidinha, mas não. Elas foram protagonistas de várias produções.

Falando de estampas atemporais agora, o XADREZ, as LISTRAS e o MILITAR também foram bem requisitados por alguns estilistas. Percebam como o xadrez e as listras ganharam leituras bem diferentes de um estilistas para o outro.

O decote OMBRO A OMBRO se firmou mais uma vez. Ele e o RECORTE NOS OMBROS foram usados ainda por muitos estilistas para deixar a roupa mais feminina.

Gente, essas foram as principais tendências que eu detectei, mas acreditem que tive que dar uma enxugada nessa lista rsrs.. Espero ter feito uma listinha útil pra vocês!

Beijão

Clarinha

Meus 5 desfiles preferidos do SPFW N43 – Outono / Inverno

Quem me acompanha no instagram (@mariaclaralauton) viu o quanto a semana passada foi agitada e especial pra mim. Foi o meu primeiro São Paulo Fashion Week e tive a oportunidade de ver vários desfiles incríveis. Compartilhei um pouquinho de cada um lá no stories e agora vou falar aqui dos meus 5 desfiles preferidos (foi cruel escolher!). Depois vou fazer um post também falando da minha experiência pessoal e quero saber quais são as curiosidades de vocês sobre o evento. Fiquem a vontade para perguntar 😉

Pra quem não sabe, o SPFW N43 iniciou um calendário novo para aproximar a passarela do calendário do varejo. A edição de inverno então aconteceu agora em março e a de verão será em agosto. O fenômeno ‘see now, buy now’ propõe que a venda das coleções se inicie logo após o desfile, deixando de lado aquela famosa espera de meses para ter uma peça que foi desfilada. Ele ganhou força diante da rapidez na nossa sociedade atual, que tem um desejo imediato de consumo. Inclusive muito se fala no meio da moda, que por conta disso, as marcas vêm aderindo a uma coleção mais comercial, apostando no que o cliente irá de fato comprar e usar. Nessa temporada do SPFW algumas marcas disponibilizaram suas coleções logo após o desfile.

Conhecida pelos bordados luxuosos e roupas bem femininas, Patrícia Bonaldi se reinventou e trouxe um street style incrível pra passarela sem perder a sua identidade. Teve bonés, moletons, tênis, parkas, mas tudo dentro do universo PatBo. A estilista disse que foi contaminada pela rua e suas manifestações musicais, artísticas, esportivas após passar um tempo em Los Angeles. No desfile teve também muito veludo, cores, transparência e o shape foi mais amplo. Rolou até um All Star bordado! A blogueira Helena lBordon assinou (e desfilou) uma linda coleção-cápsula de moletons. Na primeira fila do desfile várias famosas e blogueiras, que sempre usam peças da estilista, como Sabrina Sato, Lala Rudge, Thássia Naves, Kéfera e Mari Weichert. Usaria absolutamente tudo que foi desfilado!! Pode mandar pra cá, Pati!! rsrs…

Juliana Jabour trouxe o motocross como referência para o desfile. Ela misturou babados, modelagens esvoaçantes, transparência, babados com o universo motoqueiro. Muitas listras, preto, branco, estrelas, grafismo, fogo nos detalhes, números grandes e cores como o laranja, azul e vermelho. A moda de rua dominou mesmo a passarela e Juliana trouxe muita referência esportiva. A modelagem oversized casou perfeitamente com as roupas típicas de motoqueiros, mas não faltaram também a presença de saias e babados femininos e cheios de atitude. Fiquei encantada!!

 

LAB 2016

A LAB desfilou ano passado pela primeira vez no SPFW e chegou quebrando diversos paradigmas. Trouxe um casting 70% negro, com modelos plus sizes e com toda a diversidade que a marca preza, trazendo representatividade pro SPFW. Não saberia descrever a emoção de ver o desfile pessoalmente esse ano. Foi realmente surreal! Incrível ver a moda aliada a um propósito tão forte.

Nesse ano além dessa diversidade, a marca fez uma homenagem ao samba e trouxe o tema ‘herança’. Para Emicida e Fióti o samba é a herança da infância deles na periferia e a mãe dos artistas (Jacira) foi a responsável por bordar várias peças do desfile a mão. A direção criativa foi de João Pimenta, que trouxe a moda street já conhecida da marca misturada com referências vintages. Ele pensou em um menino skatista, que usa LAB e herdou do avô sambista peças do seu guarda-roupa. O desfile começou com muito preto simbolizando um luto pelo país. Depois alguns pontos de cores começam a surgir e muita presença do branco para representar a alegria do samba e dos bordados de Jacira. Como de costume, a marca traz o estilo street, modelagens mais amplas, muitos moletons, tênis em todos os looks e a presença de meias altas.


Lolitta escolheu o tema Commedia dell’ arte italiana para o desfile. Nessa forma de teatro popular, os atores usam figurinos coloridos e padronagens geométricas. A marca ficou conhecida pelos shapes mais justos e aquele estilo ‘bandage’, mas trouxe para passarela uma modelagem mais ampla, que foi vista em praticamente todos os desfiles do SPFW. Mesmo assim a estilista manteve a sua identidade, trouxe elegância, usou do lurex para trazer brilho, o decote ombro a ombro bem feminino, mangas com volumes, presença de estampas geométricas, xadrez, meia alta e cores sóbrias típicas de inverno. Os sapatos deram um show também e teve a presença de muitos mules. Queria uma peça de cada para o meu guarda-roupa rsrs.. 

A Memo fez na temporada de moda passada uma parceria com a Lolitta, que deu muito certo. Por isso Patrícia Birman, dona da Memo, convidou a estilista Lilly Sarti para mais essa coleção colaborativa. A moda esportiva está muito em alta com os seus shapes e materiais confortáveis, então agregar o conhecimento da marca nisso com os toques de outro universo trazidos por essas estilistas, faz com que a parceria seja perfeita. Com isso, muitas mulheres usam as roupas da academia para diversas outras atividades porque a informação de moda está cada vez mais presente nos looks. No desfile teve muito moletons, que ganharam o charme dos babados, ombros com recortes, modelagem oversized, leggins com uma espécie de cinta liga e as cores predominantes foram o preto, branco, cinza, azul marinho e vermelho. 

Para finalizar, o Apartamento 03 trouxe um veludo molhado com bordados que deixou todo mundo de boca aberta!! O estilista Luiz Claudio Silva se inspirou no livro “O Visconde Partido ao Meio”, de Italo Calvino, que fala de maldade e bondade. Na passarela Luiz ousou com uma bolsa-pochete embutida em algumas peças. Teve muita transparência, mistura de materiais pesados com leves, nobres com tecidos baratos. Borboletas, cigarras e cogumelos apareceram em algumas produções trazendo o universo de fábula do livro.

Fotos: Site FFW

Pensei em fazer um post destacando algumas tendências presentes na maioria dos desfiles para ficar como um guia bem fácil pro inverno 2017. O que acham? Quero saber a opinião de vocês também sobre os desfiles!!

Beijão

Clarinha

Batons preferidos do momento

Êta assunto que amo!! Falar de batom é um vício para a maioria das mulheres, esse foi um assunto que rendeu da última vez que falei aqui e voltei pra atualizar a minha lista de batons. Escolhi os 5 que venho mais usando ultimamente, naquele velho esquema de variar os preços 😉 

Fotografei os batons com a luz natural. Lembrando que a cor do batom varia muito de boca pra boca. Acontece muito comigo de ver um batom na pessoa, ficar pensando ‘que maravilhosooo! Esse é o batom perfeito pra mim’ e aí descubro que na verdade já tenho ele rsrs… E vive acontecendo o contrário também, então analisem a cor do batom na bala, na embalagem e como ficou na minha boca porque aí vocês terão uma média de qual é a cor dele.

O primeiro da minha lista é o Velvet Teddy da MAC, que é um dos meus nudes preferidos e um dos batons que mais esgota na MAC. Na minha boca ele fica bem natural e nem parece que estou de batom. Na embalagem ele é um marrom médio, bem mais escuro do que fica na minha boca. Acho uma cor coringa e excelente para o dia. Na embalagem ele vem classificado como um batom matte, mas diante dos mattes que eu conheço, não considero ele um super matte não. Ele é bem fácil de passar, desliza na boca como se fosse um batom cremoso. O valor dos batons da MAC são R$74,00.

O Nude Vitoria é da Eudora e é um nude com um fundo cinza. Ele se diz matte e é realmente bastante. O custo benefício dos batons da Eudora são excelentes! Esse custa R$20,00 e pra quem gosta de um nude diferente dos mais tradicionais, esse tem exatamente essa proposta.

O único batom escuro que trouxe foi esse vinho da Latika. Foi a minha primeira experiência com a marca, que me ganhou pela fofura da embalagem e preço amigo. Esse é o número 41, ele é um vinho metalizado matte. Não acho ele tão fácil de passar. Me dá a sensação que a cor não está ficando uniforme quando estou passando ele, mas depois tudo se resolve rsrs… Ele custou R$19,90 e achei que valeu super. Não tinha nenhum batom desse tom e ele dá um super up pra produção.

O Nude Autoral da Eudora é um nude com fundo rosado e venho amando o resultado dele. Nunca achei um rosa claro que eu gostasse em mim. Achava que os rosas claros ficavam meio enjoativos no meu rosto rsrs.. Esse por ser um nude rosado, ficou na medida pro que gosto de usar pra qualquer lugar e ele ganhou um lugar garantido na bolsa. Ele também custou R$20,00.

Para finalizar trouxe o Taupe, que é outro da linha dos marrons da MAC para se apaixonar e usar pra sempre. Ele é mais escuro que o Velvet e é um coringão também. É o tipo de marrom que fica incrível tanto pro dia como pra noite. Assim como o outro da MAC, ele também fica mais claro na minha boca do que parece na embalagem e quando passo na mão. R$74,00.

Me contem dos batons preferidos de vocês!  Quero dicas de novos e saber se vocês também amam algum desses.

Super beijo

Clarinha

Looks com boné

O mood esportivo está com tudo e o boné caiu de uma vez nas graças do mundo da moda. Tanto os lisos, como os estampados e principalmente os que vem com uma referência ao esporte, como é o caso dos times americanos que fazem bonés com a logomarca.

O mais bacana é que esse acessório casa muito bem com outras referências esportivas como o tênis, a calça boyfriend e as camisas largas, mas ficam incríveis dentro de outros universos também. Tente brincar trazendo o boné dentro de uma produção mais girlie com um salto, uma calça jeans mais justa, uma mini saia, que com certeza deixará o seu look mais interessante.

É provável que você tenha um pai, namorado, primo ou amigo que adora boné e vai te emprestar um pra você fazer o teste e montar um look maravilhoso!! Pode ser também que eles te zoem porque você falava mal do boné, criticava quem usava a noite (quem nunca falou e pagou a língua? rsrs..), mas a gente engole o veneno choro e pega emprestado mesmo assim, afinal o importante é fazer um look bapho sem precisar comprar mais nada rsrs…

Fora que é esse tipo de acessórios mais ‘inusitado’ que traz uma outra cara para as roupas que já temos e atualiza em um piscar de olhos a produção.  Aff sou fã desse tipo de peça!!!

Gosto sempre de saber a opinião de vocês!! Me contem nos comentários o que acham dessa tendência 😉

Beijão 

Clarinha

« Older posts

© 2017 Maria Clara Lauton

Theme by Anders NorenUp ↑